RESULTADOS

10ª Maratona de São Paulo

Data: 02/05/2004

Percurso: 42 km

Local: São Paulo - SP

Telefone: (11) 3714-0506

Site: www.maratonadesaopaulo.com.br

Masculino
Feminino

VEJA COM FOI

Sua principal função era puxar o ritmo dos companheiros durante os primeiros 25 quilômetros de prova. Mas o mineiro Franck Caldeira (Pé de Vento/Unicsul), de apenas 21 anos, deixou o papel de coadjuvante de lado para se tornar o grande nome da X Maratona Internacional de São Paulo, disputada neste domingo. Em sua estréia em provas do gênero, ele garantiu o título com o tempo de 2h17min30seg, um minuto à frente do segundo colocado, o goiano Genilson Júnio da Silva (Cruzeiro), vencedor no ano passado. Nem mesmo o fato de ter disputado, e vencido, uma prova de 10 km no dia anterior, em Brasília, impediu Franck de chegar à vitória e confirmar a condição de uma das maiores revelações do atletismo nacional. Pela conquista ele ganhou R$ 15 mil e um carro Fiat Novo Palio 0 Km como melhor atleta nacional.

No feminino, a queniana Margareth Karie acabou com uma hegemonia de oito anos das atletas nacionais. Ela deu um verdadeiro show ao liderar a prova desde o terceiro quilômetro, completando os 42.195metros em 2h40min10seg, mais de dois minutos de vantagem para a segunda colocada, a brasileira Marizete dos Santos (Mizuno), que acabou ganhando o carro. O forte calor e a umidade, aliados às dificuldades do percurso de São Paulo, impediram que fosse conseguido o índice olímpico, tanto no masculino como no feminino.

Fora da briga pelo índice e em sua estréia na distância, Franck Caldeira fez uma prova sem pressão. No planejamento, ele estava incumbido de seguir até o quilômetro 25, puxando o ritmo de Alex Januário e William Amorim, que tentavam a classificação para Atenas. Na metade da prova, porém, ele já ocupava a terceira colocação e se sentia bem, fato que o animou para seguir em frente. Quando soube que os companheiros já tinham diminuído o ritmo, Franck apertou o passo para conseguir cruzar a linha de chegada em primeiro lugar.

'Como eu vi que estava bem e já tinha chegado até ali, decidi acompanhar o Genilson. Faltando dois quilômetros senti o cansaço e pensei em desistir da vitória, pois o segundo lugar estava bom demais. Mas ele me incentivou a continuar firme e buscar esse título', explicou Franck, natural de Sete Lagoas, próximo à capital mineira, e vencedor da Volta da Pampulha em 2003.

O campeão dedicou a vitória ao seu treinador Dr. Henrique Viana. 'Essa vitória é para ele, que mudou a minha vida. Isso mostra a qualidade do trabalho que está fazendo em Petrópolis. Tudo o que consegui até aqui foi com a sua ajuda', afirmou o campeão, que já definiu suas metas. 'Vou disputar a São Silvestre, uma prova bastante importante, tentar o índice para os Jogos Pan-Americanos de 2007 e, quem sabe, brigar por uma vaga em Pequim', concluiu Franck, que também foi elogiado pelo técnico. 'Ele já é o melhor do Brasil e provou isso neste final de semana ao vencer duas provas', declarou Henrique.

O vice-campeão Genilson Júnio da Silva, como era de se esperar, estava chateado por não ter conseguido o índice. 'Não imaginava que estaria tão quente. O calor impediu que eu conseguisse manter o ritmo da primeira parte. Com isso, decidi correr para fechar a prova, sem mais pensar em marca', ressaltou. William Amorim, terceiro colocado, preferiu destacar a dificuldade do percurso de São Paulo. 'Este percurso é muito duro. São Paulo não é lugar para se conseguir marca. Você acaba correndo apenas pela colocação', disse.

DEU QUÊNIA NA PROVA FEMININA

Se no masculino o pódio foi 100% brasileiro, já no feminino a queniana da cidade de Eldorete, Margareth Karie, única estrangeira na prova, estragou a festa das brasileiras. Liderando desde o terceiro quilômetro, Karie terminou a corrida em 2h40min10seg, uma marca bem acima das 2h26 que pretendia fazer. A segunda colocada e primeira brasileira a concluir o percurso foi Marizete dos Santos, com 2h42min54seg, seguida pela companheira de equipe e que já tem vaga garantida para Atenas, Marlene Teixeira dos Santos, com 2h45min31seg.

A prova feminina começou às 8h15, com 23ºC e 50% de umidade do ar, duas horas e meia depois a temperatura já chegava a 28ºC, com 44% de umidade. Apesar da vitória, a queniana não conseguiu atingir um de seus dois objetivos, que eram diminuir seu tempo em maratonas (2h38) e vencer a prova. 'O clima daqui é muito quente, o percurso é difícil e nos túneis o calor aumenta mais ainda. Agora entendo porque diziam que esta prova é muito difícil, mas estou feliz por ter vencido', diz Karie, que pretende treinar bastante e voltar ao Brasil para cumprir o tempo que prometeu.

Marizete treinou três meses para correr a Maratona Internacional de São Paulo e não teve muitos problemas com o clima, pois a baiana de Correntina treina em Brasília, onde mora. 'Nesta prova temos que usar muito a cabeça, pois é um percurso difícil. O pessoal reclama muito do clima, mas já estou acostumada, pois treino em Brasília, onde é quente e a umidade do ar baixa', diz Marizete, 34 anos, que além do prêmio em dinheiro ganhou um carro 0 km, que pretende vender e juntar dinheiro para comprar sua casa.

A terceira colocada, Marlene dos Santos, já tinha o índice para os Jogos Olímpicos, mas decidiu correr a prova paulista para garantir seu lugar na Olimpíada. 'Achei que ainda corria o risco de perder a vaga, por isso decidi competir. Apesar de ser uma prova difícil, havia a possibilidade do índice, e as meninas estavam confiantes', diz Marlene, que agora vai se dedicar aos treinos para Atenas.

Maria Zeferina Baldaia, uma das favoritas e com chances de garantir a presença da terceira mulher na maratona olímpica, caiu no quilômetro 23 da prova e acabou abandonando a disputa. Em agosto, somente Márcia Narloch e Marlene dos Santos correrão os 42 km em Atenas.

Os cinco melhores de cada categoria foram os seguintes:

Masculino
1º. Franck Caldeira (BRA), 2h17min30seg;
2º. Genilson Junior da Silva (BRA), 2h18min30seg;
3º. William Amorim (BRA), 2h20min07seg;
4º. José Cícero Eloy (BRA), 2h21min30seg;
5º. Geovane Jesus dos Santos (BRA), 2h22min13seg

Feminino
1ª. Margareth Karie (KEN), 2h40min10seg;
2ª. Marizete dos Santos (BRA), 2h42min54seg;
3ª. Marlene dos Santos (BRA), 2h45min31seg;
4ª. Maria do Carmo Arruda (BRA), 2h46min04seg;
5ª. Rosa Jussara Barbosa (BRA), 2h46min26seg.

Confira abaixo algumas fotos do evento :

A largada da categoria Elite Feminina aconteceu às 8:15.
Nesse momento os atletas já aguardavam com ansiedade a largada das demais categorias.
Às 9:00 horas aconteceu a largada das demais categorias da maratona e das provas de 5 e 10 Km.
A largada e chegada aconteceu no Parque do Ibirapuera.
Apesar da grande quantidade de inscritos na prova de 5 Km, novamente os organizadores não deram a devida atenção para essa categoria. Como no ano passado, os atletas chegavam no contra fluxo da largada da maratona tendo que correr pelos canteiros e calçadas do Ibirapuera.
Os atletas que correram 5 e 10 km (números amarelo ou azul) chegavam no mesmo funil e de forma confusa.
A queniana Margareth Karie cruzou linha de chegada com o tempo de 2:40:10. Em seguida chegaram as brasileiras Marizete dos Santos e Marlene dos Santos.
Franck Caldeira cruzou a linha de chegada com 2:17:30.
Genilson Junio e William Amorim vieram na sequência.