RESULTADOS

81ª Corrida de São Silvestre

Data: 31/12/2005

Percurso: 15 km

Local: São Paulo - SP

Telefone: (11) 3170-5946

Site: www.saosilvestre.com.br

Resultado Masculino
Resultado Feminino

VEJA COM FOI

PROVA FEMININA

A atleta Olivera Jevtic, da Sérvia e Montenegro, confirmou o favoritismo e venceu neste sábado, com o tempo de 51min38seg, a 81ª Corrida Internacional de São Silvestre, conquistando o bicampeonato da prova sete anos depois de subir ao pódio da mais tradicional prova de rua da América Latina, em 1998. Olivera adotou uma estratégia perfeita, reservando suas forças para os últimos minutos de prova, quando deixou para trás a queniana Rose Cheruiyot, que liderou a disputa quase todo o percurso. Rose terminou em segundo, com o tempo de 51min47seg, seguida pela etíope Bizunesh Bekele, com 52min02seg. A brasileira Lucélia Peres, vice-campeã em 2004, ficou em quarto com 52min10seg. Berta Sanches, da Colômbia, completou o pódio internacional com o tempo de 52min59seg.

Com os termômetros marcando 33 graus e a umidade relativa do ar em 43%, as duas mil atletas da prova feminina largaram às 15h20. A queniana Rose Cheruiyot, a etíope Bizunesh Bekele e as brasileiras Lucélia Peres e Sirlene Souza de Pinho lideraram a prova nos primeiros quilômetros. Mas as africanas assumiram a ponta, com Rose Cheruiyot ligeiramente na frente. Com 24 minutos de prova, a brasileira Lucélia chegou a superar as estrangeiras por alguns instantes, ficando para trás novamente. Faltando pouco mais de seis quilômetros para o final, a queniana assumiu boa vantagem sobre as adversárias e manteve um forte ritmo. Nesse momento, todos já apostavam na vitória da queniana, mas foi aí que apareceu Olivera. Faltando um quilômetro para a linha de chegada, a européia assumiu a liderança, ficando em primeiro lugar.

“Foi muito bom ganhar novamente em São Paulo com esse excelente resultado. A prova estava muito difícil, com concorrentes fortes. Minha estratégia foi de poupar minhas forças no começo e deixar para arriscar no final. Foi o que fiz e quando senti que podia, busquei a vitória”, disse a atleta Olivera Jevtic, que recebeu como prêmio pelo título a quantia de R$ 21 mil. A campeã destacou que embora a temperatura estivesse muito elevada, isso não a prejudicou porque ela estava bem preparada. Olivera havia corrido na São Silvestre em 1999, embora não tivesse bons resultados. Ela parou de disputar a prova porque começou a treinar para competições mais longas. Esse ano, ela retornou justamente para utilizar a prova como preparação para outras competições.

A vice-campeã Rose Cheruiyot lamentou não ter feito uma preparação melhor para o trecho final da São Silvestre. “Comecei bem a prova, mas acabei sentindo na parte da subida da Brigadeiro. No quilômetro 14 percebi que não daria mais para ganhar. No próximo ano, espero estar aqui e pronta para superar esse desafio”, declarou a queniana.

LUCÉLIA GARANTE O QUARTO LUGAR

Lucélia de Oliveira Peres que estava otimista para a prova e foi a melhor brasileira entre as cinco melhores. Ela ficou na quarta colocação com o tempo de 52min10seg. Apesar de ter descido duas posições no pódio, a atleta ressaltou que a disputa foi boa e obteve uma vitória individual. “Larguei muito forte e senti o ritmo do meio para o fim da prova, mas consegui baixar meu tempo em dois minutos, por ter sido muito tática. Estou muito feliz com o resultado que obtive”, concluiu mineira radicada em Brasília, Lucélia Peres.

As dez melhores da prova feminina foram:

1ª) Olivera Jevtic (Sérvia e Montenegro), 51min38seg
2ª) Rose Cheruiyot (Quênia), 51min47seg
3ª) Bizunesh Bekele (Etiópia), 52min02seg
4ª) Lucélia de Oliveira Peres (Brasil), 52min10seg
5ª) Berta Sanches (Colômbia), 52min59seg
6ª) Marizete de Paula Rezende (Brasil), 53min20seg
7ª) Sirlene Sousa de Pinho (Brasil), 53min59seg
8ª) Margaret Karie Toroitich (Quênia), 54min59seg
9ª) Marizete Moreira dos Santos (Brasil), 55min23seg
10ª) Maria Cristina Bernardo (Brasil), 55min27seg

Confira as fotos:

A largada aconteceu às 15:20.
1ª) Olivera Jevtic (Sérvia e Montenegro), 51min38seg
2ª) Rose Cheruiyot (Quênia), 51min47seg
3ª) Bizunesh Bekele (Etiópia), 52min02seg
4ª) Lucélia de Oliveira Peres (Brasil), 52min10seg
5ª) Berta Sanches (Colômbia), 52min59seg
PROVA MASCULINA

O Brasil brilhou na prova masculina da 81ª Corrida Internacional de São Silvestre. O brasiliense Marilson Gomes dos Santos conquistou o bicampeonato da principal corrida de rua da América Latina ao completar os 15 quilômetros com o tempo de 44seg21min, tornando-se o segundo brasileiro bicampeão na fase internacional da disputa, desde 1945 (José João da Silva venceu em 83 e 85). Vencedor em 2003, Marilson superou o queniano Robert Cheruiyot, que buscava o tricampeonato e teve de se contentar com o segundo lugar, com o tempo de 45min17seg. Patrick Ivuti, também do Quênia, ficou em terceiro lugar com 45min30seg. O mineiro Rômulo Wagner da Silva terminou em quarto, com 45min32seg, fazendo a alegria da torcida brasileira nesse último dia do ano. O pódio masculino teve ainda Nigusse Ketema, da Etiópia, que terminou em quinto, com o tempo de 45min36seg.

Um dos principais nomes do país nas provas de pista e rua, Marilson fez uma prova espetacular. Logo no início, assumiu a liderança ao lado de Robert Cheruiyot. Com 12 quilômetros de prova, porém, passou à frente e aí foi só administrar a vantagem. No quilômetro final, chegou a estar 200 metros à frente do segundo colocado. Em 2005, ele colecionou várias vitórias, preparando-se para buscar o bicampeonato na São Silvestre. “Fechei o ano com chave de ouro”, disse. Marilson afirmou que queria vencer e não tinha pretensão de se igualar a ninguém. “Consegui meu objetivo devido a intensos treinamentos e também porque me senti bem durante toda a prova. Acreditava numa disputa mais equilibrada com os quenianos, em especial com Robert, mas tive a felicidade dele sentir o ritmo da prova enquanto eu pude manter meu desempenho”.

Questionado sobre a próxima edição, o bicampeão disse que, por enquanto, não quer pensar na São Silvestre. “Agora, não quero saber de nada. Depois de alguns dias de descanso vou pensar melhor no que fazer na temporada 2006. É sempre bom vencer esta prova porque dá uma projeção muito grande. Tenho o apoio de vários patrocinadores, mas ganhar a São Silvestre abre muitas portas”, finalizou.

O queniano Robert Cheruiyot, apontado como o principal favorito, disse que tentou fazer o melhor dentro do que havia planejado, mas que esse ano a prova estava diferente do ano passado. “No ano passado choveu e o clima foi mais agradável. Esse ano estava mais quente e isso prejudicou a minha performance”, declarou. Mas o queniano não desistiu do bicampeonato e disse que se for convidado voltará em 2006 para brigar pelo tricampeonato.

Rômulo da Silva, o outro brasileiro que subiu ao pódio, disse estar muito feliz com o quarto lugar. “Foi uma excelente participação e também uma grande emoção em garantir o pódio para o Brasil. Com isso, os brasileiros mostram que têm qualidade técnica para correr de igual para igual com os estrangeiros.” Outro destaque nacional, Vanderlei Cordeiro de Lima, terminou na décima quarta colocação.

Os dez primeiros do masculino foram:

1º) Marilson Gomes dos Santos (Brasil-DF): 44min21seg
2º) Robert Cheruiyot (Quênia): 45min17seg
3º) Patrick Ivuti (Quênia): 45min30seg
4º) Rômulo Wagner da Silva (Brasil BH): 45min32seg
5º) Nigusse Ketema (Etiópia): 45min36seg
6º) Mathew Cheboi (Quênia): 45min53seg
7º) Alan Wendell Bonfim Silva (Brasil SP): 46min01seg
8º) Elenilson da Silva (Brasil PR): 46min09seg
9º) Elijah Kipkemboi Yator ((Quênia): 46min13seg
10º) John Kiprotich Chemisto (Quênia): 47min06seg

Confira as fotos:

A largada aconteceu às 17:10.
No final da prova uma forte chuva caiu sobre a cidade de São Paulo.
1º) Marilson Gomes dos Santos (Brasil-DF): 44min21seg
2º) Robert Cheruiyot (Quênia): 45min17seg
3º) Patrick Ivuti (Quênia): 45min30seg
4º) Rômulo Wagner da Silva (Brasil BH): 45min32seg
5º) Nigusse Ketema (Etiópia): 45min36seg