RESULTADOS

4º Desafio da Mata Atlântica

Data: 04/07/2009

Percurso: 7,5 km

Local: Cubatão - SP

Telefone: (13) 2102-7081 / (13) 2102-7136

Classificação Geral Masculina
Classificação Geral Feminina

VEJA COM FOI


Numa chegada emocionante, com os dois corredores cruzando a linha de chegada juntos, e definida apenas pelo árbitro da Federação Paulista de Atletismo, o queniano David Kiprotich superou o bicampeão Francisco Barbosa dos Santos, o Chiquinho, no 4º Desafio da Mata Atlântica A Tribuna Cubatão, neste sábado (dia 4). A prova foi realizada no Caminho do Mar, a famosa Estrada Velha, uma área de total preservação ambiental e histórica, num percurso de 7,5 km só de subida íngreme, com ascensão de 100 metros a cada km, o que garante à disputa o status de a mais dura do País.

Os dois terminaram a corrida em 31min17s, “brigando” pela vitória até o final, o que empolgou o público na chegada. Entre as mulheres, a estreante na competição, Rosângela Raimunda Pereira de Faria, subiu muito bem para sagrar-se campeã, em 38min06s. Pelas vitórias, os dois vencedores embolsaram R$ 4 mil reais, de um total de R$ 33 mil, divididos entre os 10 melhores do masculino e feminino.

Pela quarta vez, uma queniana terminou em segundo lugar no feminino, com Jane Katalai Kiyara, em 38min26s. Já a tricampeã da prova, Marizete de Paula Rezende, sentido o cansaço da vitória na Maratona do Rio, no domingo anterior, garantiu o terceiro lugar, com 39min14s.

No total, foram 1.500 atletas correndo ou caminhando, alguns deles especialistas em subidas, outros buscando completar o difícil desafio e muitos com a proposta de conhecer o belo local e até mesmo registrar cada momento, com suas máquinas fotográficas, sem se preocupar em parar no trajeto para guardar a recordação.

A dificuldade do caminho era compensada pelas belezas naturais do local, transformado no Parque Caminhos do Mar, com muita vegetação nativa, e os monumentos históricos, do início do século passado. Alguns deles mais antigos ainda, como trechos da Calçada do Lorena, de 1792, antiga estrada que ligava o planalto ao litoral.

Enquanto os atletas tops corriam concentrados em garantir boas marcas, muita gente sem pretensão a marcas foi curtindo, como Aparecida Francis, um grande exemplo, aos 85 anos. Ela completou a prova ao lado da filha, Fany Francis Antunes, de 68 anos. “Fiz os 10 KM Tribuna FM e quis também completar essa. Mas foi bem difícil mesmo. O bom é que a beleza valeu a pena”, disse Dona Aparecida.

SPRINT - Já a briga pela ponta teve emoção e surpresas. No masculino, Chiquinho largou como o grande favorito e o queniano Kiprotich era uma incógnita em relação à subida, mas por sua origem não deixou de ser temido pelos rivais. Logo no começo, ele mostrou que era outro forte candidato e impôs o seu ritmo sempre na frente.

Willian Salgado, Chiquinho, David Mesquita (vencedor da edição inicial) e Lindomar Oliveira, o Pantanal (terceiro nas três provas) o acompanharam, mas após o KM 5, a disputa afunilou entre os dois. Chiquinho, como nos outros anos, vinha com passadas curtas e semblante tranqüilo, o mesmo de Kiprotich. Nos metros finais, o brasileiro queria surpreender com um sprint, mas foi o queniano que começou a forçar antes.

Os dois vieram juntos e cruzaram a linha de chegada lado a lado, com o árbitro da Federação Paulista, Cristiano Barbosa sendo o responsável por definir o vitorioso. Pela primeira vez na prova, Kiprotich gostou muito do evento. “É bem duro, mas um lugar muito bonito. Gostei do percurso. Bem diferente de outras corridas”, afirmou.

Chiquinho, apesar de perder por milésimos o tricampeonato, estampava um grande sorriso, por sua recuperação de um estiramento na coxa direita, que o afastou de provas por quatro meses. “Voltei a correr em maio e só de ter chegado, poderia ter sido o vigésimo, eu estaria feliz. Fiquei quatro meses como se estivesse na cadeia, sem visitas. Fiquei sozinho. Só de estar aqui, estou bem feliz”, vibrou o segundo colocado e ainda recordista da prova, com 30min51s, em 2008.

Willian Salgado terminou em terceiro e também festejou a posição. “A minha tática foi de sair em cima do Chiquinho,que tinha plenas condições de ganhar a corrida. Procurei correr junto com ele, mas o queniano deu um tiro forte, o Chiquinho foi também e eu não agüentei, mas estou feliz com o resultado. Nessa prova, você tem de ter muita força e estar concentrado. Se perder a concentração, fica para trás, só vem desânimo e não consegue chegar bem aqui em cima”, relatou.

SONHO - Na elite feminina, todas as atenções estavam voltadas para Marizete, mas a própria corredora não quis alimentar expectativas. Quem largou forte foi a queniana Jane Kiyara e manteve a ponta até o KM 5, quando Rosângela Raimunda a ultrapassou e manteve o ritmo forte até o final. Marizete chegou a estar em sexto lugar, sentido o cansaço da prova feita menos de uma semana antes, mas recuperou terreno e chegou próxima da atleta do Quênia.

A vencedora não conhecia a prova, mas sabia como era o percurso e treinou especificamente para subir bem. Quando assumiu a ponta teve como incentivo a casa que está construindo em Itajubá, onde nasceu e vive. “O inicio eu me desconcentrei um pouco e achei que nem iria buscar. Colei na Marizete e fui atrás das outras”, falou.

“Quando passei a queniana, pensei, seja o que Deus quiser e coloquei na meta a minha casa. Esse foi o objetivo. Estou gastando demais e eu treino pesando nisso. Quero sempre estar entre as primeiras para ajudar na construção”, revelou a campeã, garantindo o seu retorno em 2009. “Adorei a prova e ano que vem estarei de volta”, confirmou.

Marizete, vencedora das três edições iniciais, explicou que o cansaço pesou na prova. “Não consegui largar forte como nos outros anos. Nem sei de onde tirei energia. Vim para ficar entre as 10, para prestigiar essa prova maravilhosa. Terceiro foi ótimo”, disse. “O segredo nessa prova é estar descansada, para enfrentar a subida com mais coragem”, comentou. “Mas já ganhei três vezes, tinha de deixar para alguém vencer”, brincou.

Outro destaque do evento ficou para os staffs da organização. Espalhados por todo o percurso, para não deixar que nada errado acontecesse, principalmente algum detrito jogado nas encostas, eles tiveram um papel importante também no incentivo aos atletas, gritando e batendo palmas. “O ponto forte foram os staffs. Todos incentivando os corredores. Foi fantástico”, disse o diretor-presidente de A Tribuna e também corredor, Marcos Clemente Santini. “Tivemos um sucesso novamente. Essa é uma prova especial, ecológica, turística e que também atrai grandes nomes”, complementou.

Bom ressaltar que a organização da prova tomou todo o cuidado com a preservação ambiental. Logo após a passagem dos atletas, equipes de limpeza retiraram qualquer sujeira das pistas (como copinhos de água e papéis), evitando que algum detrito parasse nas encostas. Agora, o Sistema A Tribuna de Comunicação se prepara para a próxima corrida. No dia 30 de agosto será realizada a 6ª Meia-Maratona A Tribuna Praia Grande.

RESULTADOS

MASCULINO
1) David Kiprotich (Quênia) – 31min17s
2) Francisco Barbosa dos Santos (Guarulhos/SP) – 31min17s
3) Willian Salgado Gomes (Taubaté/SP) – 31min48s
4) David Andrade de Mesquita (Aparecida de Goiânia/GO) – 32min13s
5) Lindomar Modesto de Oliveira (Belo Horizonte/MG) – 32min23s
6) Celio Falcão (São Bernardo do Campo/SP) – 32min32s
7) Cristiano da Silva Machado (Três Pontas/MG) – 32min32s
8) Gilson Rodrigues Miranda (Osasco/SP) – 32min53s
9) José Magno dos Santos Mota (Taubaté/SP) – 33min00s
10) Aleudo Francisco dos Santos (Itatiba/SP) – 33min37s

FEMININO
1) Rosângela Raimunda Pereira Faria (Itajubá/MG) – 38min06s
2) Jane Katalai Kiyara (Quênia) – 38min26s
3) Marizete de Paula Rezende (São Francisco de Goiás/GO) – 39min14s
4) Maria Lucia Alves Vieira Moraes (Embu Guaçu/SP) – 39min58s
5) Adriana Aparecida da Silva (Cruzeiro/SP) – 40min06s
6) Dione D’Agostini Chillemi (Curitiba/PR) – 40min22s
7) Adriana Cândido de Souza (Franca/SP) – 41min10s
8) Sirlene Souza de Pinho (Santos/SP) – 41min28s
9) Angelina das Graças Rafael (Santos/SP) – 41min58s
10) Jucimara Feliz dos Santos (Ferraz de Vasconcelos/SP) – 43min15s