RESULTADOS

Maratona do Rio de Janeiro

Data: 29/06/2008

Percurso: 42 km

Local: Rio de Janeiro - RJ

Telefone: (21) 2223-2773

Classificação Geral Masculina
Classificação Geral Feminina

VEJA COM FOI


A Cidade Maravilhosa esteve ainda mais maravilhosa neste domingo (29), na grande festa que foi a Maratona Caixa da Cidade do Rio de Janeiro. Num dia lindo, quase 14 mil corredores coloriram a orla da cidade, nas três provas do programa: Maratona, com largada no Recreio dos Bandeirantes, Meia-Maratona, da Praia do Pepê, na Barra, e Family Run, de seis quilômetros, no Aterro do Flamengo, onde foi a chegada de todas elas. Os cariocas foram para as ruas levar o incentivo aos corredores e puderam aproveitar ainda o som de Djs e bandas ao vivo espalhadas pelo percurso. Não faltou gente fantasiada, correndo com a companhia de um galo e até “um presidente Lula” cruzou a linha de chegada. Na entrega de prêmios, mas irreverência do carioca, ao gritar “Volta Parreira! Volta Parreira”, após a subida ao pódio do técnico do tetra e sócio da Dream Factory Sports, empresa que juntamente com a Spiridon organiza a prova.

Apesar do clima de festa, com a presença de personalidades da TV e de vários segmentos da sociedade, tanto na pista quando na área vip, coroado com o show de Toni Garrido no final, as disputas pelos títulos foram muito disputadas. Na Maratona, vitória de Domingos Nonato da Silva (2h17min20) e Marizete Moreira dos Santos (2h39min09). Na Meia-Maratona, Luis Paulo da Silva (1h04min08) foi o vencedor, com Simone Alves da Silva (1h19min15) ficando na primeira colocação entre as mulheres. Na festiva, mas também disputada Family Run (6km), Marcio Souza (18min11) faturou a prova entre os homens, enquanto Ana Cristina Pimenta (22min31) subiu no lugar mais alto do pódio.

A Family Run foi uma verdadeira festa, reunindo personalidades como os atores Kayky Brito, Anderson Miller e Carol Machado, o jogador de vôlei Tande e sua esposa Lizandra Souto, as apresentadoras Leilane Neubart e Carolina Barcellos, além dos padrinhos da prova Zequinha Barbosa e Rosa Mota.

“Foi tudo perfeito e o Rio deu mais uma prova de sua capacidade para fazer grandes eventos, grande festas. A cada ano que passa a Maratona fica melhor. Tenho de dizer muito obrigado ao povo carioca, aos corredores e também aos turistas que vieram passar um fim de semana no rio e correram. Tivemos mais de mil estrangeiros, um novo recorde também. Conseguimos reunir um grupo de elite forte de corredores e entretenimento. Não poderia deixar de agradecer à Prefeitura e ao Governo do Estado pelo apoio, assim como aos nossos patrocinadores. Ano que vem esperamos uma prova ainda melhor”, disse Marcus Vinícius Freire, da Dream Factory Sports, que tem ainda o técnico Bernardinho entre seus sócios.

A maratona deixou grande expectativa até o final. Só foi decidida no último quilômetro da prova. Os primeiros trechos foram equilibrados, com destaque para Ivanildo Pereira dos Anjos, que abriu larga distância a partir do km 14 e liderou até a subida da Avenida Niemeyer, em São Conrado, pouco depois da metade da prova. Ali, o segundo pelotão o alcançou e Domingo Nonato da Silva, que mais tarde seria o campeão, apareceu pela primeira vez entre o grupo de frente.

Quem optou por curtir o domingo de sol na Praia de Copacabana teve sorte, pois pôde assistir a um duelo particular entre os líderes. A quatro quilômetros do final, Domingos Nonato e Eliésio Oliveira, que administrou posição no pelotão de liderança durante toda a prova e era o único da elite a usar boné, se distanciaram dos outros competidores. No último quilômetro, Eliésio alcançou Domingos, mas o campeão guardou oxigênio para um sprint final e cruzou o pórtico de chegada com cerca de 100 metros de vantagem.

“Foi uma prova muito boa de correr, mas não foi nada fácil. A torcida me ajudou bastante, me hidratei bem e consegui vencer. Eu esperava fazer uma boa maratona aqui no Rio, mas vencer foi uma surpresa para mim”, afirmou Domingos.

Eliésio - “A prova estava legal, mas no quilômetro 36 comecei a sentir muitas dores no abdômen, o que me prejudicou um pouco. Queria o primeiro lugar, mas hoje não deu. Fico contente assim mesmo. A Maratona tem um percurso ótimo, mas ao mesmo tempo engandor, por causa do horário. Você larga cedo, com uma temperatura, e a chegada o tempo já está diferente, com o sol aberto. O clima estava muito bom para correr”, disse.

Mauro Teixeira - “Há dois anos participo desta maratona e graças a Deus consegui uma boa colocação neste ano. A temperatura estava muito agradável, porque não estava nem tão quente, nem tão frio. O tempo ajudou e a paisagem também é maravilhosa.”


FEMININO

No feminino, vitória sem sustos de Marizete Moreira dos Santos. A atleta de 33 anos chegou com boa vantagem de Edielza Guimarães, cruzando a linha de chegada dois minutos a frente da adversária.

“Hoje foi o meu dia. Estava tudo lindo e maravilhoso e a corrida foi excelente, foi tudo perfeito. Saí na frente, meu treinador pediu para eu ir para cima com tudo, e fiz o que ele pediu. Moro em Brasília e lá o clima é muito seco. Quando chego para correr no Rio de Janeiro é uma alegria só. A gente consegue respirar mais fácil. É ótimo correr aqui.”, afirmou.

Edielza - “Esta é uma prova totalmente plana, mas estava um pouco quente a temperatura. É muito bom correr aqui, com uma vista linda a beira-mar e o público incentivando muito todos os atletas.”, contou.

Ilaine - “Considero um resultado muito bom, porque acabo de voltar de um problema na coluna, então fiquei 20 dias sem treinar e só consegui correr ontem à noite. Meu objetivo era ficar pelo menos entre as cinco primeiras”


Já na Meia-Maratona, o queniano Willy Kimutai liderou a prova até o quilômetro 18, quando foi ultrapassado por Luis Paulo Antunes e não teve forças para acompanhar o brasileiro. Os dois travaram até esse momento da prova uma disputa impressionante, quase que ombro a ombro, desde a descida da Av Niemeyer, incomodados de perto pelo também queniano Mutai Kiprop até o 14º quilômetro.

Numa arrancada no quilômetro final da Meia-Maratona, Luis Paulo definiu sua vitória, abrindo quase 60 metros, e faturando o bicampeonato.

“A prova foi boa e rápida. Estou feliz com o bicampeonato aqui na Maratona do Rio. Agradeço ao Cruzeiro e se Deus quiser no próximo ano estarei aqui de novo. O começo da prova foi o mais difícil, porque você tem que entrar no ritmo. Depois é só ter força para manter o ritmo e chegar bem no final da corrida”, disse Luis Paulo.

Com a derrota no quilômetro final, Willy Kimutai não conseguiu esconder a frustração, mas elogiou as belezas do Rio de Janeiro.

“Gostei muito da corrida, mas esperava vencer a prova. Tudo bem, não foi dessa vez. É a primeira vez que corro no Brasil e o visual desta prova é muito bonito”, disse.

Em terceiro lugar, Cosme Ancelmo, da tradicional equipe Pé de Vento, elogiou a idéia de realizar a largada da Meia-Maratona 30 minutos mais cedo que a da Maratona.

“O percurso é ótimo e o horário de largada foi melhor ainda. O tempo abriu e a corrida se tornou muito boa. Estou parado há duas semanas, mas mesmo assim gostei do meu desempenho”, disse.

No feminino, a disputa também foi apertada. Com apenas um minuto Simone Alves da Silva venceu a queniana Salina Jebet, que atravessou a linha de chegada com uma vantagem de 44 segundos.

“É a primeira vez que corro aqui no Rio. Graças a Deus fiz uma boa prova e consegui vencer. Esperava estar entre as cinco primeiras, mas acabei vencendo a prova e agora é só alegria. O clima é muito bom, até parece com a minha terra, a Bahia.”, contou.

E por incrível que pareça, o sol foi adversário para um africano. Salina Jebet, de 21 anos, sentiu o calor carioca.

“Gostei muito da prova, mas o sol estava muito quente. Tive um pouco de dificuldades no final, mas ainda consegui chegar em segundo.”

Já a veterana Selma Reis, de 40 anos, destacou a estrutura da Maratona Caixa da Cidade do Rio de Janeiro:

“Estou muito feliz por estar competindo com essas meninas de 20 anos e ainda estar dando trabalho para elas. Pretendo correr mais 20 anos ainda. O evento está de parabéns. Esta prova é um encontro marcado comigo, podem sempre contar com a minha presença. Neste evento, todo mundo tem opção, não tem desculpa. Você pode correr a Maratona e enfrentar 42km ou, se preferir um pouco menos, participar da Meia (21km). Se não quiser nenhuma das duas, ainda tem a Family Run para toda a família.”

RESULTADOS:

Maratona (42km)

Masculino
1) Domingos Nonato da Silva - 2h17min20
2) Eliésio Valdo Oliveira - 2h17min47
3) Mauro Teixeira Pinto - 2h18min14
4) Silvio Guerra - 2h18min28 (Equador)
5) Marcos Alexandre Elias - 2h18min56

Feminino
1) Marizete Moreira dos Santos - 2h39min09
2) Edielza Alves dos Santos Guimarães - 2h41min26
3) Ilaine Wandscheer - 2h49min
4) Sueli Aparecida Vieira - 2h50min45
5) Marlene Teixeira - 2h51min08

Meia-Maratona

Masculino
1) Luis Paulo da Silva Antunes - 1h04min08
2) Willy Kangogo Kimutai - 1h04min15 (Quênia)
3) Cosme Anselmo de Souza - 1h04min33
4) Mutai Kiprop - 1h05min05 (Quênia)
5) Paulo Luiz dos Santos Filho - 1h05min32

Feminino
1) Simone Alves da Silva - 1h19min15
2) Salina Jebet - 1h20min16 (Quênia)
3) Selma Cândida Reis - 1h20min52
4) Roserene Ferreira de Moraes - 1h23min16
5) Francilene de Araújo Souza - 1h24min29

Family Run

Masculino
1) Marcio Souza - 18min12
2) Manoel Junior da Silva - 18min57
3) Rafael Ferreira dos Santos - 18min58
4) Claudir Rodrigues - 18min59
5) José Luiz Lima de Souza - 19min01

Feminino
1) Ana Cristina da Silva Pimenta - 22min31
2) Janete Mayal - 22min53
3) Aparecida dos Anjos - 22min59
4) Silvia Moreira Ribeiro - 23min14
5) Rozana Souza Albuquerque - 23min15