RESULTADOS

Corrida da Ponte

Data: 15/12/2002

Percurso: 10 km

Local: Brasília - DF

Masculino
Feminino

VEJA COM FOI

A Ponte JK, inaugurada ontem de manhã pelo governador Joaquim Roriz, virou por algumas horas uma grande pista de atletismo. Dois mil e setecentos corredores disputaram provas de 5km e 10km, como parte das festividades. A primeira largada teve apenas caráter de confraternização, mas a distância maior foi para valer.

A vitória nos 10km ficou com Edilson Vieira Silva, do grupo Corredores de Rua do Distrito Federal (Cordf-Ceilândia), com o tempo de 28min14s, seguido por Arnaldo Sales de Sá, seu companheiro de equipe, que completou o percurso em 28min23s. O goiano Genílson Júnior da Silva, do Cruzeiro Esporte Clube, ficou em terceiro lugar, com 28min32s.

No feminino, venceu a favorita. Lucélia de Oliveira Peres, da Associação Brasiliense de Corredores (ABC), completou a prova em 32min54s. A segunda colocada foi Luciene de Jesus, dos Corredores de Rua de Planaltina (Corplan), com o tempo de 33min39s, enquanto Marizete Moreira, do Centro de Atletismo de Sobradinho (Caso), conquistou a terceira colocação (33min44s). Os três primeiros colocados no masculino e no feminino receberam prêmios de R$ 1.000, R$ 750,00 e R$ 500,00.

Os atletas especiais portadores de deficiência física também tiveram vez na competição. O vencedor no masculino foi Ariosvaldo Fernandes da Silva, enquanto Maria Aparecida levou a melhor no feminino. Cada um levou R$ 500,00.

Estratégia
O campeão Edilson, 29 anos, destacou que uma corrida com as presenças de Valdenor Pereira dos Santos um dos maiores nomes do atletismo de longa distância e de Arnaldo Sales de Sá vice-campeão da Corrida da República, há quase duas semanas sempre é garantia de boas disputas. Edilson saiu junto do pelotão, mas do meio da prova em diante desgarrou e administrou a liderança.

Embalado pela conquista, o atleta não escondia a felicidade e afirmou que o próximo objetivo é a São Silvestre, tradicional prova do dia 31 de dezembro, em São Paulo. O compromisso seguinte será tentar o bicampeonato da Maratona de Cleveland, nos Estados Unidos é o único brasileiro que venceu a prova.

Elogios
Arnaldo de Sá (Free Corner/Nike), 39 anos, vice-campeão da Corrida da Ponte JK, admitiu que não treinou como queria. ‘‘Nos últimos meses, não estou 100% em forma. Minha mulher ganhou gêmeos, e ajudo a cuidar das crianças. De qualquer maneira, foi importante correr e ver o meu ritmo para a São Silvestre. Além disso, a ponte é um grande cartão-postal. Sou a favor de que essa disputa faça parte até do calendário internacional’’, afirmou.

De acordo com Valdenor Pereira, a corrida serviu de teste físico. Recuperando-se de uma lesão na perna esquerda, o vice-campeão da São Silvestre de 1989 terminou em quinto lugar. ‘‘Eu me machuquei no início de novembro, na Volta Internacional da Pampulha, em Minas Gerais, e voltei a trotar há dez dias. Portanto, gostei do resultado. Acho até que não consegui correr porque fiquei encantado, olhando a ponte’’, afirmou, bem-humorado. ‘‘Agora vou começar um novo trabalho para a Corrida de Reis, em janeiro, pois a São Silvestre já descartei’’, avisou o atleta, de 32 anos.

Lucélia Peres (CBAt/Caixa), 21 anos, também elogiou a corrida. ‘‘Foi um percurso bonito e com muita gente para assistir. Seria ótimo se entrasse para o calendário de atletismo da cidade’’, afirmou a campeã. Férias, nem pensar. A atleta participará da São Silvestre e da Corrida de Reis. Depois, descansa uma semana e retorna às atividades, visando ao Campeonato Brasileiro de Cross Country e ao Sul-Americano, ambos em fevereiro, e ao Mundial, em março.

Fonte: Correio Braziliense