RESULTADOS

82ª Corrida de São Silvestre

Data: 31/12/2006

Percurso: 15 km

Local: São Paulo - SP

Telefone: (11) 3170-5946

Site: www.saosilvestre.com.br

Classificação Geral Masculina
Classificação Geral Feminina

VEJA COM FOI


PROVA FEMININA

Demorou quatro anos, mas finalmente o Brasil voltou a ficar com a taça da tradicional corrida de São Silvestre. Sem subir ao ponto mais alto do pódio desde 2002, quando Marizete Rezende venceu a prova, a mineira Lucélia Peres lavou a alma brasileira e se sagrou a campeã da 82ª edição. Entretanto, os 51min24s não foram suficientes para bater o recorde da prova que é de 50min26s. A paraibana Ednalva da Silva, a Pretinha, garantiu a dobradinha brasileira com a segunda posição. Bertha Sanchez terminou em terceiro.

É o primeiro título da atleta, que já havia batido na trave em 2004, quando chegou na segunda colocação. No ano passado, novamente um insucesso, com o quarto lugar. Desta vez, porém, ela mostrou um excelente preparo físico e não deu chance para as rivais, principalmente após a passagem pelo Teatro Muncipal.

Este foi o quinto título conquistado por uma corredora brasileira. Para a torcida, as possibilidades de a bandeira verde-amarela subir ao ponto mais alto do pódio começaram a se concretizar na Avenida Rio Branco, quando Lucélia Peres e Ednalva Laureano, a Pretinha, dispararam na liderança.

Líder no Minhocão, a colombiana Bertha Sanchez, apontada como a principal estrangeira da prova, não aguentou o forte ritmo e deixou de ameçar as atletas nacionais. Ao contrário, Lucélia disparou no Centro Velho de São Paulo e não perdeu o ritmo nem na subida da Brigadeiro. Com um forte ritmo, a tricampeã da Volta da Pampulha entrou na Paulista para se consagrar na tradicional prova de rua do país.

A corrida - Foi com grande festa que a versão feminina da edição 2006 da Corrida de São Silvestre começou neste domingo, com a disputa feminina. Sem nenhuma surpresa, as atletas apontadas como favoritas, caso de Lucélia Peres, Márcia Narloch, Sirlene Pinho, Marily dos Santos, Bertha Sanchez e das quenianas, eram parte do primeiro pelotão da prova.

O papel de coelho ficou por conta de Edielza dos Santos, atleta do Cruzeiro, que puxou as primeiras colocadas com um ritmo muito forte. Logo após o terceiro quilômetro, a queniana Jane Kiibi ultrapassou a brasileira, porém, não conseguiu se distanciar das outras competidoras.

Foi quando Sanchez e Sirlene Pinho se aproximaram das duas primeiras colocações. Edielza, por sua vez, perdeu o ritmo e ficou para trás. Kiibi ainda resistiu um pouco na liderança, quando acabou ultrapassada pela colombiana após o Minhocão. Lucélia Peres, por sua vez, se manteve entre as três primeiras colocadas.

Elas se alternaram nas primeiras colocações pelos dois quilômetros seguintes. Em busca de seu primeiro título na prova, Sirlene Pinho também se aproximou do primeiro pelotão, a esta altura já dominado por Lucélia Peres, que abriu alguns metros à frente das outras competidoras. Destaque também para Ednalva da Silva, a Pretinha, que com um belo impulso alcançou as primeiras colocadas.

No retão da Avenida Rio Branco, Lucélia e Pretinha, começaram a travar um duelo particular, que continuou por todo o Centro Velho da capital paulista. Extremamente bem-preparada, porém, Lucélia disparou quando se aproximava da Brigadeiro Luis Antônio. E nem a temida subida foi suficiente para parar a mineira, que se consagrou ao cruzar a linha de chegada na Paulista na primeira colocação debaixo de chuva.

Confira as dez primeiras:

1. Lucélia Peres (Brasil) - 51min24
2. Ednalva da Silva (Brasil) - 51min53
3. Bertha Sanchez (Bolívia) - 53min29
4. Pamela Chepkoech Bundotich (Angola) - 53min46
5. Marizete dos Santos (Brasil) - 53min56
6. Sirlene Pinho (Brasil) - 54min31
7. Conceição de Maria Carvalho (Brasil) - 54min45
8. Alice Cheropich Serser (Quênia) - 54min54
9. Marily dos Santos (Brasil) - 55min01
10. Yolanda Fernandez Piza (Colômbia) - 55min27




PROVA MASCULINA

Principal favorito na disputa da 82ª Corrida Internacional de São Silvestre, o mineiro Franck Caldeira não quis saber de brincadeira e garantiu o título inédito em sua carreira. Neste domingo, ele não teve dificuldades para dominar a prova durante praticamente todo o percurso e assegurou a décima vitória brasileira desde que a prova tornou-se internacional. Com isso, o Brasil passa à frente do Quênia, que tem nove títulos, no confronto direto.

A exemplo do que aconteceu no feminino, o país dominou a disputa e garantiu também a segunda posição com Clodoaldo Gomes, que disparou na subida da Brigadeiro Luís Antonio para deixar Paulo Alves dos Santos em terceiro.

O colombiano Javier Guarin foi o quarto colocado com o olímpico João Ntyamba atingindo seu objetivo e completando o pódio da mais tradicional corrida de rua da América Latina.

"A elite B mostrou que tem potencial", desabafou o corredor após a prova, demonstrando mágoa pelas insinuações de queda no nível da competição pela falta de nomes como Marilson Gomes dos Santos e Vanderlei Cordeiro de Lima. "Eu sou a terceira geração. Não surgi ontem", afirmou.

Em uma de suas melhores campanhas pessoais, Caldeira é um dos pré-classificados para os Jogos Pan-americanos Rio-2007, com índice para a maratona. Este ano, ele também foi bicampeão da Volta da Pampulha.

Na Corrida de São Silvestre sua melhor classificação havia sido o sexto lugar obtido em 2003, quando o Brasil havia feito sua última dobradinha no pódio masculino com Marilson Gomes dos Santos e Rômulo Wagner na primeira e segunda posições, respectivamente. O resultado deste domingo põe fim a uma má fase do mineiro na prova. Nas duas edições anteriores, ele não havia conseguido completar o percurso.

A conquista deste domingo foi feita sobe uma chuva persistente que começou ainda durante a disputa feminina e não deu trégua durante toda a tarde. A chuva fez com que as temperaturas baixassem, mas ofereceu como obstáculo extra vários trechos com muita água empoçada.

Mesmo com o mau tempo, Caldeira teve o domínio da disputa durante praticamente todo o percurso. Ele assumiu a liderança na subida do Elevado Costa e Silva e não foi mais ameaçado pelos concorrentes.

Com isso, a briga ficou mesmo pela segunda colocação que sofreu constantes mudanças de dono. Até que Clodoaldo surpreendesse os adversários na Brigadeiro.

Confira os dez primeiros:

1 - Franck Caldeira - 44min07s
2 - Clodoaldo Gomes da Silva - 45min14
3 - Paulo Alves dos Santos - 45min17s
4 - Javier Alexander Guarin - 45min20s
5 - João Baptista Ntyamba - 45min22
6 - Giomar Pereira da Silva - 45min38
7 - José do Nascimento Souza - 45min47
8 - Luiz Carlos Fernandes da Silva - 45min51
9 - Luis Paulo da Silva Antunes - 46min04
10 - Anoe dos Santos Dias - 46min15